Inscreva-se

CARLOS CHIODINI

Carlos Alberto Chiodini, empresário, formado em Gestão Pública, nasceu no dia 8 de março de 1982, em Jaraguá do Sul. Seus pais, Ângelo e Ita, trabalhavam como comerciantes e desde cedo transmitiram valores marcantes na educação do filho, como simplicidade, disciplina e o amor pelo trabalho. Seu envolvimento com a política começou cedo, ainda na infância. Em 1999, aos 17 anos, Chiodini ingressou na vida política, filiando-se ao PMDB e permanecendo fiel ao partido, uma das bandeiras que defende com muita energia. Sua maturidade também veio cedo ao ser pai, aos 18 anos, de Enzo Chiodini.

Estudante de direito, em 2005, assumiu a presidência do PMDB de Jaraguá do Sul e também ocupou funções de coordenador regional do PMDB de Jaraguá do Sul, Schroeder, Guaramirim, Corupá e Massaranduba.

De 2007 a 2009 foi presidente da Juventude do PMDB (JPMDB) de Santa Catarina. Na oportunidade, pode ampliar seu destaque pelo Estado, sempre na defesa de uma nova maneira de representar os anseios e reivindicações da sociedade.

Com o objetivo de formular propostas que representassem o interesse coletivo, candidatou-se a deputado estadual em 2006. Nessa eleição, obteve cerca de 25 mil votos, tornando-se o mais votado no Vale do Itapocu, Norte catarinense e superando em quase sete mil votos o segundo colocado. No ano seguinte, assumiu a diretoria administrativa do Porto de São Francisco do Sul.

Em 2008 assumiu pela primeira vez como deputado estadual, assumindo no lugar do titular licenciado. De janeiro a agosto de 2009 ocupou novamente o cargo de diretor do porto de São Francisco do Sul, até desligar-se para cumprir novo mandato como deputado. Em 2010, elegeu-se deputado estadual, com 40.241 votos, Assembleia Legislativa de Santa Catarina na 17ª legislatura (2011 — 2015). Neste primeiro mandato, foi presidente das comissões de Educação, Cultura e Desporto, e de Agricultura e Política Rural. Chiodini também atuou nas comissões de Economia, Ciência, Tecnologia, Minas e Energia; Educação, Cultura e Desporto; Transporte e Desenvolvimento Urbano; Direitos da Criança e do Adolescente.

Reelegeu-se em 2014, com 49.233 votos, 23% a mais que na eleição anterior, 18ª legislatura (2015 — 2019). No fim do mesmo ano, recebeu o convite para mais um desafio, o de comandar a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) de Santa Catarina. Desafio aceito e, durante três anos, Carlos Chiodini concentrou suas ações em ajudar Santa Catarina a continuar trilhando pelo caminho de uma economia forte, com apoio ao setor produtivo, valorizando o meio ambiente e investindo na inovação como diferencial.

Neste período, o Estado foi o que mais criou empregos e cresceu mais de 16% no número de novos negócios, registrando 242 mil novas empresas. Em 2017, foi registrado o maior avanço da atividade econômica e o maior crescimento das vendas no varejo. No PIB, a projeção de crescimento de Santa Catarina foi superior a 4% para 2017, enquanto a economia do país avançou apenas 0,97%. Chiodini esteve na presidência do Conselho Estadual de Meio Ambiente de Santa Catarina (Consema), do Conselho Estadual de Saneamento de Santa Catarina (Conesan), foi membro dos seguintes Conselhos: do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Sebrae/SC); da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc); de Administração da Agência de Fomento de Santa Catarina (Badesc); e do Sapiens Parque. Em março de 2018, Carlos Chiodini retornou às atividades parlamentares, dando continuidade aos trabalhos e projetos para todo Estado. No final do mesmo ano se formou em Gestão Pública pela Universidade Unicesumar.

Hoje, Chiodini está como deputado federal com 97.613 votos, sendo o mais votado do MDB de Santa Catarina e o sexto mais votado do Estado. É membro titular da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, e membro titular da CPI do BNDES (Práticas Ilícitas no Âmbito do BNDES), e suplente na comissão de Esporte e também na comissão de Minas e Energia e aprovado no 7º Processo de Seleção RAPS. A Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS) é uma organização pioneira na política brasileira, fundada em maio de 2012, cuja missão é contribuir para a melhoria da qualidade da democracia brasileira, voltado para pessoas interessadas em atuar diretamente na política institucional.